Inscrição no Prouni acaba nesta sexta; programa acumula um milhão de bolsas ociosas desde 2005

Programa Universidade para Todos (Prouni) teve 958.943 bolsas que não foram ocupadas desde 2005 em 24 processos seletivos semestrais. O total de vagas não preenchidas no programa cresceu nas duas edições do ano passado e também no primeiro semestre de 2017.

Neste segundo semestre, o Prouni seleciona 77 mil candidatos a vagas remanescentes das 147.492 bolsas da edição regular do 2º semestre. As inscrições são feitas no endereço http://siteprouni.mec.gov.br/. O prazo termina às 23h50 desta sexta-feira (25).

O Prouni oferece bolsas parciais ou integrais em universidades particulares para estudantes de baixa renda. Elas são bancadas pelo governo por meio de renúncia fiscal de tributos (IRPJ, CSLL, PIS e Cofins) que seriam ser pagos pelas universidades participantes do programa.

Evolução da ociosidade no Prouni
Percentual de vagas ociosas
VagasPercentual de vagas ociosas2005 (2)200620072008200920102011201220132014201520162017 (1)1020304050

2012
● Percentual de vagas ociosas: 37,89
Fonte: MEC

Duas datas para inscrições

No processo para as 77 mil vagas remanescentes atualmente abertas, os candidatos precisam ficar atentos para duas datas distintas de inscrições, que muda conforme o perfil. As inscrições vão até 25 de agosto para os candidatos que ainda não estão matriculados em instituição de educação superior.

Já para os estudantes que já estão matriculados em universidades privadas, as inscrições só começam em 30 de outubro.

Quem pode se inscrever

Podem se inscrever para as vagas remanescentes do ProUni aqueles que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtiveram nota média igual ou superior a 450 pontos, além de superior a zero na redação.

Professores da rede pública de educação básica, no efetivo exercício do magistério e integrando o quadro de pessoal permanente da instituição pública, também poderão se inscrever para cursos de licenciatura, independentemente da renda.

Fonte: G1